Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

No meu Palato

No meu Palato

Essência do Vinho - Porto 2019 | Em cada um de nós

"Um poeta certa ocasião disse: «O universo inteiro está num copo de vinho.» Provavelmente nunca saberemos com que intenção ele disse isso, já que os poetas não escrevem para serem entendidos. Mas a verdade é que, se olharmos um copo de vinho perto o suficiente, nós veremos o universo inteiro."  Richard Feynman

Essência do Vinho Porto 2019Já estão disponíveis os bilhetes para a principal experiência do vinho em Portugal, que está de regresso ao Porto já no próximo mês. De 21 a 24 de Fevereiro, o magnífico Palácio da Bolsa é novamente palco do ESSÊNCIA DO VINHO – PORTO o mais aguardado evento do calendário vínico em Portugal.

Essência do Vinho Porto 2019Nesta 16ª edição, os participantes vão poder descobrir e surpreender-se com a prova livre de mais de 3.000 vinhos de 400 produtores, de todas as regiões vitivinícolas portuguesas e internacionais, num dos destaques da programação que permite estabelecer ou desenvolver contactos com os principais intervenientes do sector e conhecer os bastidores da produção.

Essência do Vinho Porto 2019Serão quatro dias dedicados ao conhecimento e ao despertar de sentidos, com rótulos raros e exclusivos apresentados por especialistas de renome convidados em masterclassesprovas comentadasharmonizações enogastronómicaspartilha de experiências e degustação de petiscos, numa atmosfera descontraída.

Essência do Vinho Porto 2019Entre as masterclasses e provas comentadas, destaque para a Grande Prova “TOP 10 Vinhos Portugueses - Revista de Vinhos”, que vai reunir uma selecção dos vinhos mais bem pontuados por um prestigiado júri internacional da Revista de Vinhos, a 21 de fevereiro, no Salão Árabe do Palácio da Bolsa. Constituído por jornalistas, críticos de vinhos e sommeliers, o painel vai eleger os melhores vinhos brancos, os melhores vinhos tintos e os melhores vinhos fortificados.

Essência do Vinho Porto 2019O ESSÊNCIA DO VINHO – PORTO realiza-se dia 21 de fevereiro das 15h às 20h, dias 22 e 23 das 15h às 21h e dia 24 de Fevereiro das 15h às 20h, numa organização da Essência do Vinho e Revista de Vinhos, em parceria com a Associação Comercial do Porto.

Essência do Vinho Porto 2019Costuma-se dizer que uma das coisas mais importantes que devemos buscar é procurar descobrir a essência da vida. Acordar de manhã e dizer bom dia, levantar-se com um sorriso.Essência do Vinho Porto 2019É ficar horas e horas cantando para a lua e ver desenhos nas nuvens. É sair com os amigos e divertir-se, é fazer os outros sorrirem mesmo que estejas triste. É ter esperança que os sonhos possam ser verdadeiros, mesmo quando todos dizem que é mentira.

Essência do Vinho Porto 2019A essência da vida está em cada um de nós … que fiquemos um pouco mais perto dela e que sejamos capazes de ver que universo inteiro cabe num copo de vinho, e ainda que estas descobertas possam ser feitas por entre amigos, no Essência do Vinho - Porto 2019. Vemo-nos por lá ;)

Hotel da Música | Wanderlust de 1762

"Resumidamente, o conhecimento do pequeno Wolfgangerl quando saiu de casa é apenas uma sombra daquilo que é agora. É completamente inacreditável... Demos um concerto no passado dia 18 e todos ficaram surpresos. Ele está incrivelmente feliz, mas também muito desobediente. A pequena Nannerl já não vive mais na sombra do irmão e brinca com tanta habilidade que toda a gente fala dela e se maravilha com o seu sorriso." 

Leopold Mozart, pai de  Wolfgangerl Mozart

Hotel da Música 1762 é um ano que poucas vezes vimos relembrado e muito provavelmente, nem sequer foram os 12 meses mais efervescentes da história. Apesar destas premissas, é em 1762 que Jean-Jacques Rosseau escreve o seu "Contrato Social" e Catarina, que viria a ficar conhecida como "a Grande", se torna Imperatriz da Rússia após depor o marido, o czar Pedro III (portanto esta coisa das mulheres quererem mandar ... já não é de agora ;)). 

Hotel da Música Ainda nesse ano, enquanto o artista George Stubbs pintava "éguas e potros" e Christoph Gluck estreava a sua ópera "Orpheus e Eurydice" em Viena, inflamava a Guerra dos Sete Anos,  com a França de um lado e a Inglaterra de outro. Esta batalha que começou na Europa, iria originar mais tarde a independência ... dos Estados Unidos da América!!!

Hotel da Música Mas mais importante que tudo isto, pelo menos para mim, 1762 é o ano em que Mozart, com apenas 6 anos, visita Vienna pela primeira vez. Mozart fez ainda mais duas pequenas viagens: uma a Munique e outra a Bratislava. 1762 é também o ano em que tudo aquilo que hoje conhecemos de Mozart fica em risco de nem sequer ver a luz do dia, devido a uma febre reumática que ameaçou a vida do grande compositor.

Hotel da Música Para o pai Leopold Mozart, este ano, de viagem , de visita a lugares novos e  de conversas com pessoas que nunca haviam conhecido, teve uma influencia enorme no talento do filho. Uns anos mais tarde é o próprio Wolfgangerl Mozart a reconhecer isso mesmo, postulando que uma pessoa de talento comum será sempre vulgar, viajando ou não; mas uma pessoa possuidora de talento superior, perderá esse dom se permanecer para sempre no mesmo sitio. Há, então, a necessidade de uma wanderlust que potencie a felicidade e o engenho ;)

Hotel da Música

Wanderlust, palavra alemã que simboliza a forte vontade de viajar, de explorar o mundo, é também uma sensação que invade o nosso corpo e a nossa mente, despertando aquele desejo incontrolável de ir, de seguir em direcção ao desconhecido ou de conhecer algum lugar novo e encontrar algo pela primeira vez.

Hotel da Música Foi "wanderlusteados", que partimos em direcção ao Porto, para conhecer o Hotel da Música. E novidades não iriam faltar nesta pequena viagem. Deste adormecer num mercado embalado pelas notas dos grandes compositores clássicos (liderados por Mozart é claro), até poder escolher nesse mesmo mercado, os produtos com que iríamos jantar, mais tarde, num restaurante gourmet:o Bom Sucesso.

Hotel da Música Lá perdemo-nos numa atmosfera actual e moderna, que se entrelaça com as memórias de um passado único e inspirador, conseguida através da requalificação do Mercado Do Bom Sucesso que originou novos e atraentes espaços. Este projecto contemporâneo contemplou ainda um mercado com diversas bancas de venda totalmente modernizadas, várias áreas comerciais, escritórios e o já falado e vanguardista hotel.

Hotel da Música Voltando ao restaurante, este assume-se como um palco de experiências gastronómicas em pleno centro urbano, numa composição descontraída e elegante cujo maestro, o Chefe José Ribeiro, assina sabores exclusivos com notas de tradição, modernidade e conforto.

Hotel da Música

Fomos recebidos com a leveza, ligeira untuosidade e frescura vegetal do aveludado de espargos com amêndoa torrada e manjericão, e pela brisa doce, maresia e perfume balsâmico das gambas ao alho com tostas de tomate.

Hotel da Música Seguiram-se os tentáculos de polvo à lagareiro, crocantes por fora, quase que levemente fumados, e por dentro gulosamente tenros e suculentos. Combinou na perfeição com a tosta, baunilha, pêssego e madeira deliciosa do Redoma 2012 (esta garrafa estava incrível!!!).

Hotel da Música Paragem seguinte: Lombo de bacalhau com cebolada e pimentos. O molho de pimentos e cebola deixam o bacalhau com um sabor maravilhoso, um prato sem invenções e carregado de sabor. 

Hotel da Música

Já vos falei do vinho que acompanhou o polvo, mas todos os outros servidos durante a refeição merecem destaque, até pelos bons anos que já levam em garrafa.   A cereja preta, amora silvestre, cacau e intensidade do Adega Mayor Reserva do Comendador 2011;  e a cereja,  ameixa, pimenta e taninos aveludados do Meruge 2012.

Hotel da Música  Realce ainda para as bagas silvestres, esteva, tabaco e textura do Passadouro Touriga Nacional 2012 (iria encaixar como uma luva no pato); e fruta vermelha em compota, chocolate, esteva e excelente acidez do Pedro Milanos Reserva 2011

Hotel da Música A cozinha de autor ficou bem vincada com o folhado de pato com folhas verdes. A intensidade aromática do pato foi "domesticada" e enriquecida pela acção conjunta dos frutos secos, fruta cristalizada e cogumelos.  Curiosamente cheira mais a pato do que aquilo que sabe, sobretudo pela explosão de sabores que os acompanhamentos provocam no palato. 

Hotel da Música Para último, o reencontro com o presunto de Porco Preto 100% Ibérico 5J, que engrandeceu o bife do lombo 5J. Na companhia do ovo confeccionado a baixa temperatura, batata e grelos, o bife possuía uma textura  rica e amanteigada com uma pitada de fumo. O presunto deu-lhe uma estalada extra de sabor e diversidade, com aromas que nos remetem para as bolotas e tomilho. 

Hotel da Música Este presunto de textura suculenta e untuosa que se derrete na boca, quase como queijo fundido, é sem dúvida o meu favorito ;) Para terminar a refeição em grande, leite creme com frutos vermelhos e crumble de maçã com gelado de nata. 

Hotel da Música Apesar da inovação dos frutos vermelhos no leite creme (que o fizeram cantar no mesmo tom dos morangos, ameixa vermelha madura e tosta do Porto Burmester LBV 2013), o que verdadeiramente me encantou foi o crumble com o seu incrível sabor de fruta, a base crocante, as maçãs firmes e suculentas e aquela cobertura de amêndoa tostada que segura toda a sobremesa e convida a dançar com a amêndoa, nozes e passas do Porto Burmester 10 anos Tawny. Delicioso!!!

Hotel da Música Por tudo isto que vos contei, o Hotel da Música, integrado no emblemático edifício do marcado do Bom Sucesso, é muito mais que um hotel de design: conjuga na mesma sinfonia, modernidade e conforto, numa pauta com notas de cultura, gastronomia, memória e tradição.

Hotel da Música Não foi apenas a pequena Nannerl (a da citação inicial) que arrancava suspiros com a sua boa disposição, 257 anos depois há uma pequena Beatriz, que apesar de cada vez mais desobediente e traquina, pára o tempo com o seu sorriso e delicadeza. Está, ou não está uma princesa? :) Passado este momento de "babice paternal" termino dizendo que o mundo é um livro em que os que não viajam, leem apenas a capa.

Hotel da Música

 Não sejam, por isso,  preguiçosos, viagem, conheçam e alimentem a vossa wanderlust. Não digo que com isso passassem a ser capazes de compor algo tão grande como segunda ária da Rainha da Noite, da ópera A Flauta Mágica, mas pelo menos arriscam-se a conhecer, inesperadamente, um sitio tão mágico como o Hotel da Música. Há locais sobre os quais é muito fácil escrever, este é um deles...

Ao staff do Hotel, em especial  à Liliana Castanheira, um grande obrigado pela maneira como fomos recebidos, parabéns e até à próxima ;)

The Yeatman | Celebrar o amor

The Yeatman_RestauranteO The Yeatman, hotel vínico de luxo, oferece o cenário perfeito para qualquer boa história de amor. Um oásis epicuriano, onde os sentidos são apurados e as emoções se sentem à flor da pele. Desde o momento em que se vislumbra a paisagem desenhada pelo Rio Douro e pelo casario da Ribeira do Porto até ao último brinde, o hotel sugere várias propostas para celebrar o luxo que é a sua relação.

View from The Yeatman 5th floor terraceSe a data for o pretexto perfeito para uma escapadinha a dois, o The Yeatman sugere uma experiência de uma noite, com pequeno-almoço, recheada de pequenos prazeres. À chegada, o hotel recebe-o com espumante, selecção de frutas e um ramo de flores no quarto e o pequeno-almoço pode ser servido no quarto. O check-out é prolongado até às 14h00, com a possibilidade de ser estendido até às 16h00, para que possa usufruir da comodidade do hotel ou aproveitar para explorar a romântica cidade do Porto.

The Yeatman_Bacchus Suite Porque esta é uma noite especial, poderá optar pelas tipologias superiores do hotel, como a Artist Suite, a Bacchus Suite ou a Presidential Suite, onde para além de toda a sua luxuosa decoração, terá uma surpresa de boas-vindas especial, com champagne, frutos vermelhos, tábua de presunto, mini pastelaria, sumo de fruta e um ramo de flores.The Yeatman_Master Suite TaylorSe preferir ficar entre portas, poderá desfrutar da tranquilidade do Spa de Vinoterapie® Caudalie, com um programa especial para dois, entre 14 e 17 de fevereiro, que inclui uma Massagem Romântica (50mn – 200€) e experiência Banho de Barril (25mn – 130€), um dos tratamentos de assinatura do Spa, em que poderá deixar-se envolver pela vista panorâmica sobre a cidade do Porto, enquanto relaxa num jacuzzi com jactos de imersão. Os tratamentos incluem acesso à área de bem-estar, onde se destaca a piscina interior panorâmica, para uma experiência ainda mais relaxante. Os hóspedes têm acesso livre à área de bem-estar e usufruem de uma redução de 20% no valor dos tratamentos.

The Yeatman_Spa Vinoterapie Caudalie_Banho de BarroPara quem prefere assinalar a data com um jantar a dois, o The Yeatman convida a experimentar o menu especialmente desenhado pelo Chefe Ricardo Costa para a data no restaurante Orangerie, que vai muito além da experiência de sabores. A vista panorâmica sobre a cidade iluminada sugere o cenário ideal para surpreender alguém especial. Os pratos foram pensados para despertar sensações, com sabores a mar, tons vermelho paixão e detalhes exóticos. Destaque para a entrada de Ouriço do Mar, com Chawanmushi, Gema de Ouriço e Bloody Mary, para o Veado com Molho de Civet, Beterraba e Topinambo ou para o grande final reservado para a Laranja Sanguínea e Amêndoa.

The Yeatman_Chefe Ricardo Costa O jantar de Dia dos Namorados está apenas disponível no dia 14 de fevereiro, pelo valor de 140 €. As reservas podem ser feitas directamente no portal de eventos do hotel em: https://eventos.theyeatman.com/pt/eventos/jantar-de-sao-valentim-the-orangerie-170.

A nós ;)Os preços por noite são os seguintes: Quarto Superior – 269€; Quarto Superior Deluxe – 299€; Suite – 465€; Master Suite – 640€; The Artist Suite – 825€; The Bacchus Suite – 1020€; The Presidential Suite- 2390€.

Já lá celebramos esta data e asseguramos que a experiência é inesquecível ;)

Os melhores de 2018 | Nascer todas as manhãs

"Apesar da idade, não me acostumar à vida. Vivê-la até ao derradeiro suspiro de credo na boca. Sempre pela primeira vez, com a mesma apetência, o mesmo espanto, a mesma aflição. Não consentir que ela se banalize nos sentidos e no entendimento. Esquecer em cada poente o do dia anterior. Saborear os frutos do quotidiano sem ter o gosto deles na memória" Miguel Torga, in "Diário (1982)"

Os melhores de 2018E é chegada a hora de rever todas as notas recolhidas no ano passado e atribuir os prémios dos "melhores do ano" aqui do burgo (como se alguém se interessasse com isso ;)).  2018 foi o ano em que o blogue se tornou verdadeiramente nacional (e um bocadito internacional), pois percorremos o país de lés-a-lés. Com o aumento das visitas aumenta também o número de "visitados" fora dos prémios, e isso é o que verdadeiramente me dá cabo da cabeça, porque fomos sempre muito bem tratados. Mas ... vamos lá ao que interessa:

Evento Revelação 2018Destaquei o Encontro com Vinhos e Sabores 2018 da revista de vinhos como Evento Revelação, não por ser uma novidade, mas por ter crescido/melhorado em todos os aspectos. Apercebi-me no final deste encontro, que tudo aquilo que tinha gostado neste encontro, desde a revelação (enquanto outros procuram vinhos mais consensuais) com o Ribolla Gravner 2009, até ao arriscar pela perfeição (enquanto outros vindimavam mais cedo por precaução) dos Symington Family Estate até à organização com identidade, empenhada, comprometida e perfeccionista do maior evento do género, estava preso à estoicidade espelhada no poema Se Eu Morrer Novo de Fernando Pessoa. 

Melhor Evento O Adegga WineMarket Porto volta a ganhar, pelo segundo ano consecutivo a distinção de Melhor evento vínico, por me ter permitido, mais uma vez, sonhar... Porque o que realmente interessa, não é a pertença em si ... são os sonhos. Sonhos que o homem sonha sempre, em todos os lugares, em todas as épocas do ano, dormindo ou acordado, e que mais uma vez os recordamos e os celebramos juntos, com um copo de vinho na mão. 

Melhor WineHotel Como melhor  WineHotel (para quem me conhece bem, uma não surpresa), a Quinta da Pacheca. Conheci-a há uns anos aquando do festejo dos 30 anos da minha princesa mais velha. Passaram 3 anos, 5kg, umas dezenas de cabelos brancos e nasceu uma princesa mais nova. No entanto, o local continua mágico e sempre numa constante metamorfose.

Hotel RevelaçãoRumamos a sul para o Hotel Revelação, o Palácio Estoril Golf & Spa Hotel. Revelação por não estar à espera nem saber o que está aprisionado no hotel: Competência, sensibilidade, carinho e saber fazer. "Grand & Cosy" é mais do que a assinatura do hotel, é a definição do seu ADN, grand porque emprega 160 pessoas, porque é clássico na arquitectura mas moderno nas suas funcionalidades, porque foi renovado e actualizado, cosy porque apesar de grande é acolhedor, confortável, intimista e próximo. É um grande do passado, modernizado e não desvirtuado. 

Melhor hotel FinalDe longe, mas mesmo de longe (;)), o melhor Hotel 2018 foi Six Senses Douro Valley. Lá percebi que há dias, muitos dias, demasiados dias, em que ficamos zangados com o tamanho do nosso conjunto ilimitado. Queríamos mais números do que aqueles que provavelmente vamos ter. Queríamos mais dias, mais tempo, mais vida. Esses dias no Six Senses Douro Valley deram-me uma pequena eternidade dentro dos meus dias numerados, e estou-vos muito grato por isso. 

Melhor pratoNo Loco provei o melhor prato deste ano: Língua de vitela a baixa temperatura e molho de moscatel roxo.Cozinhada pelo Chefe Alexandre Silva durante três dias consecutivos, a carne ganhou sabor, elegância e uma textura nobre. Torna aristocrata um corte desvalorizado, através da sua confecção lenta e conjugação com um molho bastante rico, que em vez de se sobrepor à carne, a faz engrandecer. Melhor sobremesa finalA primeira selfie da Bia abriu caminho para a melhor sobremesa deste ano: Cannelloni de manga e maracujá, sorvete de ananás, suspiro de framboesas e mousse de mascarpone, servida pelo chefe  Ricardo Cardoso no Barão Fladgate.  Era quente e refrescante ao mesmo tempo, quase como quando temos um arrepio num dia de calor. Era intenso e delicado. Uma salada de fruta de smoking que ganhou complexidade ao nível da textura, apresentação, sabor e harmonia. Muito bem conseguida e extremamente prazerosa.

Restaurante Revelação fDa Veneza portuguesa emerge o Sal Poente como restaurante revelação deste ano. A história, a tradição, a memória, a paixão, o amor pela cidade, a vontade de estar com os amigos, o sabor; materializados em criações gastronómicas com evidente alma de cozinha de autor. Durante todo o jantar fomos sempre muito bem tratados (não apenas nós mas todas as pessoas que se encontravam no restaurante) e um bom exemplo disso foi a incessante quantidade de livros postos à disposição da Bia para que se fosse mantendo entretida, depois de ter devorado um prato de massa esparguete. Não é preciso perceber muito disto para concluir que o Chefe Duarte Eira vai longe nestes meandros ;)

Melhor Restaurante De um local com cenário inspirador, onde a serenidade pode ser vivida em todo o seu esplendor emerge o melhor restaurante 2018 do blogue: o Vista Restaurante.  Rodeado por uma paisagem deslumbrante, o restaurante combina o requinte com a hospitalidade, num espaço histórico que soube adaptar-se na perfeição às mais modernas exigências.  Proporciona uma apaixonante descoberta de diferentes sabores, cores, texturas, sorrisos e da nossa história. É uma cozinha de amor, paixão e sagacidade, com óptimos e deliciosos sabores, refinada, mas sem deixar de ser sedutoramente genuína. Adorei a diversão que tive com alguns dos pratos, a paixão por sabores puros e combinações harmoniosas. E sobretudo adorei as vozes do mar que cada prato carregou. 

Chefe RevelaçãoSegue-se (talvez) a maior surpresa das distinções deste ano, mas como eu não sou de modas, aqui vai, como Chefe Revelação premiamos o Chefe António Queiróz Pinto.   É o coração que faz o carácter e foi o amor que fez o chefe António Queiróz Pinto realizar também ele a viagem entre a cidade dos prémios e a serra das memórias. O amor pelo pai, pela gastronomia duriense, pela cozinha e não pelo estrelato. Serviu-nos no seu restaurante em Tormes um dos melhores frangos alourados que comi até hoje, crocante, com perfume do loureiro, guloso e intenso. Aprisionou no interior sucos que combinavam na perfeição com o arroz de favas com alma duriense. 

Melhor ChefeDa cidade-berço, a minha cidade-berço, surge a distinção que mais me orgulho este ano. Também, por ter percebido cedo onde este chefe iria chegar. O melhor Chefe deste ano é: António Loureiro.  Conforto, requinte, bom gosto e paz, muita paz… É quase como se entrássemos numa outra dimensão, onde a azáfama do dia-a-dia acalma, enternece e ganha um outro sentido, ou melhor, outros sentidos. O restaurante ocupa uma sala cuidada nos detalhes, sofisticadamente tradicional, uma combinação de paredes, pedra e azulejos que brindam ao experimentalismo geométrico do cubismo com garrafas de vinho. UmA Cozinha, da terra, do mar e das memórias. Cresceu, prato após prato, tornando-se mais pessoal e ganhando sentido. A investigação, o compromisso, o conhecimento e felicidade estão presentes em cada criação. Houveram momentos, muitos momentos em que o chefe roçou a perfeição. 

Vinho RevelaçãoPassando para os vinhos, um sector, que como sabem, me é muito querido ;) A revelação de 2018 foi o Herdade do Rocim Crónica #328 Reserva tinto 2015. Notas a sous-bois, resina, cedro, pinho, grafite mineral, noz moscada e alcatrão, numa mistura tímida e elegante. Sólido, fresco, gracioso, profundo e vivo. Gostei mesmo muito...

Melhor vinhoDa revelação para o melhor de 2018, o Graham's The Stone Terraces Vintage 2016. Uma estalada em forma de frutos pretos, ameixa, mirtilo, esteva, flor de laranjeira, damasco?!?, tabaco, taninos sedosos e impecavelmente integrados, estrutura sublime e uma acidez inebriante é tão grande que ainda o estou a tentar perceber... Consegue ser sedoso, macio e fino, e ao mesmo tempo opulento, austero e indomável. O final ... nunca mais acaba, é impressionante!!!

Para último, e como não poderia deixar de ser, a distinção mais importante,  a das minhas princesas. Em todos estes momentos estiveram sempre comigo, a mais velha bonita, exigente e conversadora, e a mais nova ternurenta, brincalhona e irrequieta (e bah um pouco barulhenta ;)), a tornar-los ainda mais especiais. Um segundo na vossa companhia é mais apaixonante que estes grandes momentos todos juntos...

ObrigadoEm nome dos três, e também do Luís e Sylvie que por vezes se juntam a nós,  um muito obrigado pela maneira como fomos recebidos. É um prazer e honra poder tratar por amigos, alguns de vocês.  Foi um bom ano, um excelente ano, mais intenso, mais cansativo, mais trabalhoso, mas também muito mais bonito e proveitoso. Aproveito ainda para, mais uma vez, pedir desculpa a todos os produtores, restaurantes, hotéis e agências aos quais tivemos de recusar o convite que nos endereçaram, o tempo não deu para mais :-P

O ano muda, mas prometo que visitarei cada lugar que mais tarde vos relato como se fosse a primeira vez,  sempre com a mesma apetência, o mesmo espanto, a mesma aflição. Não deixarei que o número banalize nos sentidos e no entendimento.  Saborearei cada momento sem ter o gosto deles na memória, como se nascesse a cada manhã.

Um bom 2019 para todos, daqui a um ano, se Deus quiser, cá estarei para o resumir ;)