Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

No meu Palato

No meu Palato

Nota de prova tintos Soito | A jangada de pedra

"Dentro de nós há uma coisa que não tem nome, essa coisa é o que somos." José Saramago

Nota de prova tintos SoitoA Soito Wines foi criada apenas em 2013  mas já conquistou troféus nacionais e internacionais, tendo até sido distinguida como um dos produtores mais incontornáveis do Dão. Tudo isto são indícios muito claros de que algo de muito sério está a ocorrer com estes vinhos. Na Quinta do Soito, com uma já longa tradição vinhateira, dois professores (Sandra e José Carlos Soares) deram asas ao sonho de transformar a quinta da família num produtor de referência, com vinhos de excepcional qualidade.

Nota de prova tintos SoitoSituada entre Nelas e Mangualde (Tibalde), a Soito Wines é composta por um projecto de agroturismo, uma casa com inúmeras actividades vínicas e de lazer, uma Adega de última geração construída pelo arquitecto Perdigão (também produtor de vinhos) e duas quintas (Cabeço da Roda e Soito). Hoje falo-vos de 3 vinhos produzidos por aquelas bandas. 

Nota de prova tintos SoitoComeço com o Soito Reserva Touriga Nacional 2015 (35.00 €, 94 pts.) resultante de um vinificação  clássica em lagar com maceração pelicular suave. O estágio foi realizado em barricas de carvalho francês durante 15 meses. Exibe uma cor rubi escuro-violeta e tem um nariz carregado de mirtilos, frutos silvestres, limonete, hortelã-pimenta, pimenta preta e uma leve violeta. Na boca tem os taninos redondos e é equilibrado, complexo, longo e muito mineral (pedra partida).

Nota de prova tintos SoitoPor sua vez, o Soito Reserva Jaen 2017 (35.00 €, 92 pts.) também resultou de uma vinificação clássica em lagar e com maceração pelicular suave. O estágio foi feito em barricas de carvalho francês durante 8 meses. Todo este tratamento originou vinho de porte rubi e com notas de framboesas, cerejas, mirtilos, canela, baunilha, bergamota, sous-bois e cravo da Índia. No palato passeia-se com elegância, harmonia e mineralidade.

Nota de prova tintos SoitoTermino com um vinho de uma casta que aprecio muito, o Soito Reserva Jaen 2017 (35.00 €, 93 pts.). Teve uma vinificação em cuba de inox com maceração pelicular suave e o estágio ocorreu em barricas de carvalho francês durante 6 meses. De cor rubi intensa, emana amoras, groselha, frutos silvestres, cerejas, baunilha e uma suave resina. Na boca é equilibrado, longo, mineral e ponderado. 

Nota de prova tintos SoitoDentro de todas estas garrafas há elegância, leveza e subtileza, que tornam estes vinhos únicos, genuínos e impactantes. A combinação do tipo de solos da sub-região de Terras de Azurara, com as condições climatéricas do Dão e a utilização das castas autóctones da região conferiu ainda aos vinhos Soito uma mineralidade "pedregosa" super cativante e identitária, esta é a jangada que os carrega.